APH

APH

Moro pede afastamento do cargo de ministro por "motivos pessoais"



Licença de cinco dias, solicitada pelo ministro da Justiça e Segurança Pública, foi divulgada nesta segunda-feira no Diário Oficial da União



Sergio Moro pediu para deixar o cargo de ministro de Bolsonaro por cinco dias, durante o mês de julho

O ministro da Justiça e Segurança Pública, Sergio Moro, solicitou afastamento do cargo "para tratar de assuntos particulares". Não ficou clara se a solicitação tem alguma relação ou não com as polêmicas que vêm envolvendo o nome de um dos principais ministro do governo Bolsonaro.

A licença de Sergio Moro será tirada no período entre os dias 15 e 19 de julho. Ela foi autorizada por despacho presidencial publicado no Diário Oficial da União (DOU) desta segunda-feira (8) e não foi comentada pelo ministro nas redes sociais ainda.  
Por sua vez, o próprio Ministério da Justiça e Segurança Pública explicou à imprensa que o afastamento de Moro se trata de uma licença não remunerada prevista em lei. "Por ter começado a trabalhar em janeiro, o ministro não tem ainda direito a gozar férias. Então está tirando uma licença não remunerada, com base na Lei nº 8.112, de 11 de dezembro de 1990", diz nota.

Enquanto Moro não estiver no cargo de ministro do governo Bolsonaro, assume a pasta da Justiça e da Segurança Pública o número dois do Ministério, Luiz Pontel de Souza. As férias de Sergio Moro , inclusive, teriam sido programadas desde o início do ano.

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.