APH

APH

Collor se compara a Bolsonaro e não descarta possibilidade de impeachment

“Continuando do jeito que está, não vejo como este governo possa dar certo”, disse o ex-presidente
O ex-presidente da República e atual senador Fernando Collor (Pros-AL), mostrou seu pessimismo em relação ao governo de Jair Bolsonaro, durante entrevista concedida ao jornal O Globo, publicada na edição deste domingo (17).
Collor fez uma comparação entre o seu período como chefe do executivo nacional e o atual momento. Para o parlamentar, Bolsonaro comete erros parecidos com os seus, o que deve dificultar a sua gestão.
“Vejo semelhança entre o tratamento que eu concedi ao PRN e o que ele está conferindo ao PSL. Em outubro de 1990, nós elegemos 41 deputados. O pessoal queria espaço no governo, o que é natural. Num almoço com a bancada, eu disse: “Vocês não precisam de ministério nenhum. Já têm o presidente da República”. Erro crasso […] O que está acontecendo com o Bolsonaro é a mesma coisa”, disse.
O senador ainda alertou sobre a possibilidade de impeachment: “Continuando do jeito que está, não vejo como este governo possa dar certo. São erros primários. Ele tem que entender algo fundamental: o presidente da República é o líder político da nação. Como líder, ele tem que fazer política. E política se faz por intermédio dos políticos e dos partidos”.
E continuou: “Bolsonaro não vem se preocupando com a divisão da sociedade brasileira, que se aprofunda. O discurso dele acentua a divisão. Com a soltura do Lula, a tendência é que essa divisão se abra ainda mais. O governo tem que ser bombeiro. Tem que entender que não está mais em campanha. Hoje uma boa parcela dos eleitores que não queriam o PT está desiludida. É preciso que alguém acorde neste governo e diga: “O rei está nu”.

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.