APH

APH

Mais de cinco cidades baianas permanecem com óleo nas praias

Mais de 695 locais foram afetados pelo material
Cerca de seis cidades baianas ainda apresentam vestígio de óleo no litoral. A informação foi divulgada nesta sexta-feira (22). O Grupo de Acompanhamento e Avaliação (GAA) é o responsável pelo relatório emitido.
Desde o surgimento do óleo no litoral nordestino, mais de 695 locais foram afetados pelo material. Atualmente, no estado da Bahia os municípios de Pirambu, Prado, Conde, Igrapiúna, Ilhéus e Porto Seguro ainda possuem óleo submerso nas águas. Em outras regiões do país como Araioses e Tutóia, no Maranhão; Luís Correia, Parnaíba e Ilha Grande, no Piauí; Japaratinga, Barra de São Miguel, Piaçabuçu e Feliz Deserto, em Alagoas, e Aracaju, em Sergipe também o óleo ainda permanece no mar.
De acordo com novas pesquisas divulgadas, há 12 dias não são encontradas manchas de óleo no mar em um período de 30 dias. Outros estados como Ceará, Rio Grande do Norte, Pernambuco e Espírito Santo estão com as praias limpas. 93% das últimas ocorrências correspondem a pequenos fragmentos encontrados nas praias afetadas.
O GAA é formado pela Marinha, Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP) e Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama).

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.