APH

APH

Polícia Federal investiga irregularidades no Enem; duas aplicadoras tiveram celulares apreendidos

O objetivo é recolher elementos que comprovem irregularidades que teriam acontecido no último domingo (3), durante a aplicação das provas
A Polícia Federal (PF) instaurou uma operação para investigar irregularidades cometidas na aplicação das provas do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem). A ação foi deflagrada neste sábado (9) e foi denominada “Thoth”, fazendo referência ao Deus egípcio da escrita e da sabedoria.
O objetivo é recolher elementos que comprovem irregularidades que teriam acontecido no último domingo (3), durante a aplicação das provas de Ciências Humanas, Linguagens e Redação.
Já foram cumpridos dois mandados de busca e apreensão nas casas de duas mulheres que aplicaram os exames na cidade de Fortaleza, no Ceará. As suspeitas, que não tiveram a identidade divulgada, podem cumprir pena por fraude em certame de interesse público, podendo chegar até cinco anos de prisão.
Outras investigações também acontecem na Bahia e no Rio de Janeiro. A operação conta com o apoio do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), que está responsável pela identificação das aplicadoras.

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.