Policial que trabalha com deputado do PSL foi o primeiro a soltar vídeo fake de Felipe Neto - BEREU NEWS

Últimas Notícias

Post Top Ad

Anuncie Aqui

8 de fevereiro de 2020

Policial que trabalha com deputado do PSL foi o primeiro a soltar vídeo fake de Felipe Neto

Policial que trabalha com deputado do PSL foi o primeiro a soltar vídeo fake de Felipe Neto
Um policial que trabalha no gabinete do deputado estadual de Minas Gerais Bruno Engler (PSL) foi o primeiro a publicar um vídeo falso sobre o youtuber Felipe Neto.
Publicado no último dia 5 de fevereiro, o material mostra imagens de crianças enquanto exibe trechos de vídeos antigos de Neto falando sobre sexo, editados de forma que pareça que ele está falando para crianças.

De acordo com publicação da revista Épca, a equipe do youtuber disse que a montagem foi compartilhada pela primeira vez por Victor Marques, cabo da Polícia Militar em Minas, que recebe R$ 10,6 mil por seu cargo no gabinete de Engler. A equipe do deputado, por sua vez, confirmou que o PM está lotado no gabinete.
Em sua defesa, Neto disse que os vídeos usados na montagem são antigos, que parte foi removida ou que o acesso, hoje, só é permitido para usuários com mais de 18 anos.
"A milícia digital cortou os trechos e montou com uma parte mais recente, quando eu já me preocupava com conteúdo para crianças e falei em um vídeo: ‘se você quiser assistir, veja com seus pais’, em que eu falava sobre um assunto que nada tinha a ver com sexo", disse Felipe à publicação.
FELIPE-NETO-FAKE
"O responsável pela criação do vídeo falso cortou esse trecho e botou no início, para dar a entender que eu falei aquele conteúdo impróprio para crianças verem com os responsáveis", completou o youtuber. Ele informou, ainda, que está tomando as "medidas judiciais cabíveis".
No Twitter, Felipe Neto informou que já está tomando as medidas judiciais cabíveis para "tirar o material do ar e obter a reparação pelos danos causados”.
"As partes sexuais demonstradas no material veiculado são trechos de vídeos antigos, na época em que eu ainda fazia piada com palavrões e conteúdo erótico, como é absolutamente comum no humor direcionado para público mais velho em stand-ups e outros canais de YouTube. Foi um período em que eu não dialogava com público infantil de maneira alguma”, concluiu.

Post Bottom Ad

Anuncie Aqui

Páginas