APH

APH

Hemoba realiza ações para aumentar estoque de sangue

Hemoba realiza ações para aumentar estoque de sangue
Os doadores precisam estar em bom estado de saúde, não terem feito atividade física 12 horas antes da doação, terem dormido bem e estarem alimentados.

Foto: Ed Santos/Acorda Cidade
A coordenadora do Hemoba, Marilene de Souza , informou em entrevista ao Acorda Cidade que a instituição precisa de todos os tipos de sangue e a situação está crítica para o fator RH negativo.
Foto: Ed Santos/Acorda Cidade
“Precisamos de todo tipo de sangue aqui hoje. Geralmente sempre está crítico o estoque. A quantidade de doadores de fator RH negativo é mínima e fica muito mais crítico quando tem pacientes que estão precisando. Ainda estamos conseguindo atender sem precisar pedir apoio as outras unidades de Salvador e região”, disse.
Quem pode doar
Marilene frisou que as possas que tem entre 16 e 69 anos podem doar sangue. Menores de 18 precisam estar acompanhado dos pais ou responsáveis legais. Aos 69 anos de idade, pode ser doadora a pessoa a sua primeira doação tenha ocorrido antes dos 60 anos. Os doadores precisam estar em bom estado de saúde, não terem feito atividade física 12 horas que antecedem a doação, terem dormido bem e estarem alimentados.
“Pessoas que tem as sorologias positivas não podem doar, ou seja, HIV, HTLV, doenças de chagas, sífilis e hepatite. Não podem doar pessoas com impedimento temporário que fizeram uma endoscopia, por exemplo. Não podem doar durante seis meses, além gestantes e pessoas que estão apresentando sintomas de patologias. Pessoas tatuadas que colocaram piercing ou que fizeram maquiagem definitiva não podem doar durante um período de 12 meses. Devido a resposta imunológica. A pessoa é submetida a um microagulhamento, e então são várias furadas. Isso tem uma resposta imunológica e por isso aguardamos um período de 12 meses”, explicou em entrevista ao Acorda Cidade.
O técnico em informática Thiago Silva, de 37 anos, é doador de sangue há 9 anos e a cada dois meses vai até ao Hemoba para doar sangue. Ele afirmou que enxerga a sua atitude como uma forma de ajudar e cuidar do próximo e a possibilidade de salvar vidas.
“Eu tenho essa convicção de que a doação de sangue é muito importante. A cada dois meses, dentro do protocolo eu venho doar”, comentou.
O Coronel José Alberto, do Corpo de Bombeiros também esteve presente no Hemoba junto com outros membros da corporação para doar sangue e fortalecer a campanha Sangue de Heroí que é realizada pelo Corpo de Bombeiros em todos os hemocentros do estado da Bahia e locais onde há unidade sediadas do Corpo de Bombeiros.
Foto: Ed Santos/Acorda Cidade
“É importante que as pessoas doem sangue. Segundo o Ministério da Saúde, o ideal seria que de 3 a 5% da população brasileira seja doadora e a gente não chega a 2% de doadores. São aproximadamente 1,8% de doadores. É um gesto que salva vidas. Além da doação de sangue existe a doação de plaquetas e a medula óssea”, declarou.
O Hospital Estadual da Criança (HEC) também recebe nesta terça-feira (26) o Hemóvel. O ônibus ficará no estacionamento da unidade das 8h às 17h. Na quarta-feira (27) o Hemóvel estará no HGCA.
Hoje o HEC receberá o Hemóvel em suas instalações o ônibus ficará no estacionamento da unidade, das 8h, às 17 e na quarta-feira no estacionamento do HGCA.

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.