Mulher acusa ex de estuprar a própria enteada de 6 anos na Bahia; "quero que ele pague pelo que fez"

Mulher acusa ex de estuprar a própria enteada de 6 anos na Bahia; "quero que ele pague pelo que fez"
A mãe de uma menina de seis anos luta na Justiça pela prisão do ex-companheiro. O homem é apontado pela mulher por abusar da própria enteada no município de Cruz das Almas, 146 km de Salvador. Em entrevista, Ingrid Nascimento contou que soube do acontecido no último dia de 2019.
O padrasto, de acordo com a denúncia, aproveitava os momentos em que a vítima estava sozinha e colocava a mão na calcinha dela, tocando sua vagina. Apesar do incômodo que sentia, a menina tinha medo de contar pra mãe. No dia 31 de dezembro, o homem abusou mais uma vez da criança. A menina, porém, sentiu ardor e resolveu denunciar. Ao saber do crime, Ingrid e a criança fugiram de casa.
O caso só foi registrado na Delegacia Territorial de Cruz das Almas na última quinta-feira. "Eu sei que a Justiça do Brasil é lenta, mas eu queria ele preso agora, quero que ele pague pelo que fez a minha filha", desabafou a mãe.  A criança contou que os abusos aconteceram  "12 vezes". 
Ingrid destacou ainda que levou a menina à casa dos avós, onde "ela está protegida e bem cuidada". A criança já fez exame de corpo de delito, mas o resultado ainda não foi liberado. Por conta dos trâmites, o nome e fotografia do possível autor ainda não podem ser divulgados. 
"Ontem eu passei mal, não sei o que fazer, é Deus que 'tá' me segurando. Quero mostrar para o mundo quem ele é, porque ele parecia ser uma pessoa boa, mas fez isso", contou. O padastro deveria comparecer na delegacia nesta segunda-feira (6/1), o que não aconteceu até o fechamento desta matéria.
Informações:  Aratu On

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.